Ganhe dinheiro com e-books

 

Alexandre Pires Vieira solta uma gargalhada quando se lembra da primeira vez que ganhou dinheiro com um livro digital na Amazon. “Formatei a Constituição brasileira e coloquei à venda”, diz. “Dois dias depois, a primeira cópia foi comprada por 3 dólares.” Dono de uma corretora de seguros e estudante de direito, Vieira havia preparado o livro para ler no seu Kindle. Descobriu, por acaso, que a Amazon tinha uma área para autores independentes e publicou a obra. Resolveu fazer o mesmo com outros livros que tinham caído em domínio público — ou seja, isentos do pagamento de direitos autorais. Deu certo.Surpreendido pelo sucesso, Vieira criou, há pouco mais de um ano, a Legatus, que fatura 6 mil dólares por mês, em média, com e-books. Desse total, um terço vem de livros em português. Entre março de 2010 e abril deste ano, ele vendeu 26 193 livros sem gastar um centavo para produzi-los. Foram 9 459 edições em português e 16 734 em inglês. “Não tenho trabalho, a única coisa que faço é receber meu dinheiro”, afirma. Formado em engenharia da computação pela Unicamp, Vieira, 37 anos, trabalhou na Microsoft e na IBM e já foi dono de lojas de celular em shoppings.

Sem concorrência

Preparar uma edição para o Kindle é um processo simples e rápido. Praticamente tudo pode ser feito no Word. A grande sacada de Vieira foi descobrir o site Domínio Público (www.dominiopublico.gov.br), do Ministério da Educação, e baixar textos de Machado de Assis, Eça de Queirós e José de Alencar, entre outros autores. Também reuniu leis brasileiras, como os Códigos Penal e Civil. Converteu tudo e colocou à venda na Amazon. “As pessoas não pagam pelo conteúdo, mas pelo serviço”, afirma. “Elas querem ler Dom Casmurro sem o trabalho de procurar, formatar e converter o texto.”

O catálogo da Legatus soma 88 títulos e tem como best seller o erótico Sexy Hot Tales. Embora Vieira diga que se trata de um livro que caiu em domínio público, ele reúne contos anônimos postados no site A Erotic Stories Archive. O número de vendas da editora caiu nos últimos meses por causa de um deslize. Além de formatar obras de autores brasileiros e portugueses, o empresário reuniu traduções de clássicos de escritores famosos, como os russos Fiódor Dostoiévski e Leon Tolstói. Só não se atentou a um detalhe: nas versões em português era preciso pagar direitos autorais aos tradutores. Um deles, Paulo Bezerra, ameaçou processar Vieira, que tirou das prateleiras virtuais cerca de 30 livros irregulares. Apesar de adotar uma solução simples e lucrativa, a Legatus não tem concorrentes na Amazon. A maioria das editoras do país ainda não vende livros eletrônicos na loja. Nova Fronteira, Ediouro e Agir estão entre as poucas que se arriscaram.

 

Fonte:http://info.abril.com.br/noticias/mercado/ganhe-dinheiro-com-ebooks-16082011-5.shl

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s